Mais de 14 milhões de unidades de veículos usados são comercializados em 2019

Mais de 14 milhões de unidades de veículos usados são comercializados em 2019

Mais de 14 milhões de unidades de veículos usados são comercializados em 2019

A FENAUTO – Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores – entidade que representa o setor de lojistas multimarcas, publicou o resultado das vendas do segmento de seminovos e usados em 2019. Segundo o relatório, as vendas ficaram positivas em 2,2% em comparação com 2018.

Segundo a entidade, esse resultado soma-se à sequência de oito anos consecutivos de resultados positivos na venda de veículos seminovos e usados. Os dados apresentados em dezembro, em comparação com o mês de novembro, tiveram um crescimento de 6%, com a venda de 1.292.174 veículos nesse mês, contra 1.219.289 em novembro. O setor teve um desempenho positivo de 0,8% em comparação com dezembro de 2018. No resultado geral, o ano de 2019 fechou com um total de 14.592.691 veículos comercializados contra 14.275.382, em 2018.

Acompanhe abaixo o ranking dos seminovos e usados mais vendidos em dezembro:

Gol 79.799
Uno 45.829
Palio 46.965
Celta 28.387
Fiesta 30.838
Fox 24.954
Siena 22.373
Corolla 22.787
Ka 23.987
HB 20 24.178

Em dezembro, os veículos mais procurados pelo tempo de uso foram:

Seminovos (0 a 3 anos) 194.273
Usados Jovens (4  a 8 anos) 490.180
Usados Maduros (9 a 12 anos) 291.779
Velhinhos (13 e + anos) 315.942

A FENAUTO, por meio de seu presidente, Ilídio dos Santos, comentou que os resultados ficaram dentro das expectativas da entidade. “As vendas deste ano mantiveram a tendência de resultados positivos apresentada nos últimos anos, demonstrando uma recuperação sustentada do setor, em função da retomada da economia como um todo. Também ficamos muito satisfeitos pela recuperação apresentada nas vendas de veículos zero quilômetro, já que eles são parte essencial para o crescimento do nosso segmento. Esperamos que, em 2020, essa tendência de resultados positivos nas vendas dos seminovos  e usados prossiga.”

Fonte: www.magazineautomotiva.com.br

CarSigma

Deixe sua mensagem